UNICEF Executive Director offers sympathy and support to survivors of Japan quake tragedy

March 15, 2011

Children and their mothers play in an emergency evacuation centre for people affected by the earthquake and subsequent tsunami, in the city of Koriyama, located in Japan's Fukushima Prefecture.

NEW YORK, USA, 14 March 2011 – UNICEF Executive Director Anthony Lake today issued a statement conveying the organization’s deep concern and support for the Japanese people in the aftermath of the disaster they have experienced in recent days.

“As the world unites in support for the people of Japan, we at UNICEF express our heartfelt sympathy for the tragic loss of life following the massive earthquake and tsunami,” said Mr. Lake. “This double catastrophe has left the country and its friends stunned and bereaved, and new threats caused by the quake and its aftermath continue to be of utmost concern to us all.”

He continued: “As in all emergencies of such devastating magnitude, children are the most vulnerable. Working in close cooperation with the Japan Committee for UNICEF, we have offered our support to protect the children affected by this catastrophe and to provide critical services in the days ahead.”

Extraordinary support

Mr. Lake visited Japan last May, less than two weeks after becoming UNICEF’s Executive Director, to take part in a child-rights advocacy event at United Nations University, Tokyo. There he met with His Imperial Highness Crown Prince Naruhito, senior government officials, representatives of the Parliamentary League for UNICEF and the Japan Committee for UNICEF, Japanese Goodwill Ambassadors and children.

In his remarks in Tokyo, Mr. Lake thanked the government and people of Japan for their extraordinary support of programmes for children. Japan has long been one of the leading sources of both government and private-sector support for UNICEF.

“The Japanese Government and the Japanese people are firm supporters of UNICEF’s mission to help improve the lives of children in need,” Mr. Lake said in May. “Japan’s leadership on the Millennium Development Goals has also been, and will continue to be, very significant.”

‘We stand ready to assist’

In his statement today, Mr. Lake reaffirmed the organization’s gratitude for the historic assistance that Japan has provided for vulnerable children and families – adding that UNICEF is prepared to do whatever it can to help those who are now at risk in Japan itself.

“Our thoughts and prayers are with the people of Japan, one of the world’s most generous nations,” he said. “We stand ready to assist them as they have helped so many others, in these, their days of greatest need.”

The Japan Committee for UNICEF was founded in 1955 and has grown to become a leading force for child rights in Japan and around the world. UNICEF also maintains a headquarters office in Tokyo to coordinate advocacy and communication work with government policy makers.

Journalism now child’s play

March 14, 2011

South African schoolchildren have launched a Children’s News Agency – the first local attempt to distribute news about children, written by children.

 By Sunday Times

STARTING YOUNG: Zinhle Tshabalala, who is in Grade 7 at Parkhurst Primary School in Johannesburg, is one of the authors of this report

The initiative is backed by the European Union, Save the Children and Media Monitoring Africa. It will involve 600 children in SA and Zambia and is based on three elements: writing ethical guidelines to help journalists, the news agency and the training of child media monitors.

Children at some Johannesburg schools who last year began learning how to be media monitors will become the country’s first child journalists when they start filing stories for the agency later this year

Grade 7 pupil Zinhle Tshabalala said: “We, as children in South Africa, make up 39% of the population, which is quite a lot.

“This project is quite exciting because we get the chance to know how media work .”

Click here to read more

La Fundación Pies Descalzos de Shakira y UNICEF Colombia Presentes en el POP Festival

March 11, 2011

Bogotá, Marzo 10 de 2011 - En ocasión del POP Festival, que tendrá lugar este sábado12 de Marzo en Bogotá, Colombia, UNICEF y la Fundación Pies Descalzos, de Shakira, estarán juntos para promover acciones a favor de las niñas y los niños de Colombia con menos oportunidades.

 Shakira fue nombrada Embajadora de Buena Voluntad de UNICEF en el año 2003 y desde entonces lleva al mundo mensajes encaminados a la protección y defensa de los derechos de la infancia y la adolescencia.

 Esta es la primera vez en la que Pies Descalzos y UNICEF en Colombia, se unen para hacer un llamado a la sociedad sobre la urgente necesidad que tiene el país de respetar los derechos de los cerca de 17 millones de ciudadanos colombianos (38% de la población) que aún no han cumplido los 18 años de edad.

 Como lo establece la Convención Sobre los Derechos del Niño, todas las niñas y los niños tienen derecho a una buena nutrición, una educación de calidad, acceso a los servicios de salud, agua y saneamiento básico, a tener un nombre y una nacionalidad, a la igualdad y a ser protegidos contra toda forma de violencia. Estos principios, que unen a UNICEF y Pies Descalzos serán los ejes sobre los que las dos organizaciones centrarán su labor de abogacía y promoción en el 2011.

 Desde su creación en el 2003, la Fundación Pies Descalzos ha enfocado todos sus esfuerzos en mejorar la calidad de vida de las regiones donde trabaja; no solo involucrando a las niñas y los niños sino también a sus familias y a su comunidad. Actualmente apoya a 5 colegios públicos en el país en las zonas de mayor vulnerabilidad y desplazamiento. Su proyecto educativo es integral en la medida en que involucra no solo el desarrollo educativo sino, a su vez, mejoramiento de las condiciones nutricionales de los niños y fortalecimiento de sus entornos comunitarios.

 UNICEF es la organización de Naciones Unidas que lidera en el mundo la protección y defensa de los derechos de las niñas y los niños y, como tal, trabaja en Colombia desde 1956 apoyando las acciones del Gobierno Nacional en el cumplimiento de los compromisos adquiridas en el marco de la Convención sobre los Derechos del Niño.

 Durante la jornada en el parque Simón Bolívar, los asistentes tendrán la oportunidad de conocer más a fondo la labor que realizan ambas organizaciones y a su vez, contribuir para que las niñas y los niños del país tengan mejores condiciones de vida haciendo una donación voluntaria a través de las páginas web de las dos organizaciones. Los fondos recaudados por Pies Descalzos y UNICEF estarán destinados a los programas y proyectos que cada organización apoya en el país. www.fundacionpiesdescalzos.com y www.unicef.org .

 ———————-

 Para mayor información

Rodrigo Beltrán, Fundación Pies Descalzos -

Tels. (+57.1) 6262009-6141048 / Intern. (305) 4206811 / móvil 310-2969507

Marisol Quintero, mquintero@unicef.org, UNICEF Colombia

Tamar Hahn, thahn@unicef.org, UNICEF America Latina y el Caribe

Acerca de la Fundación Pies Descalzos

La Fundación Pies Descalzos, creada por Shakira en 2003 y cuya Presidente es María Emma Mejía apoya hoy en día 5 Colegios en: Bogotá, Barranquilla y Quibdó, en donde desarrolla un Modelo Educativo  de calidad; validado en resultados altos en las pruebas ICFES;  programas de nutrición,  generación de ingresos, entre otros. Pies Descalzos beneficia de manera directa a 5.235 niñas y niños y en otros programas a 32. 764 personas de comunidades donde trabaja. http://www.fundacionpiesdescalzos.com/

 Acerca de UNICEF

UNICEF trabaja sobre el terreno en más de 155 países y territorios para ayudar a garantizar a los niños y las niñas  el derecho a sobrevivir y a desarrollarse desde la primera infancia hasta la adolescencia. UNICEF es el mayor proveedor de vacunas para los países en desarrollo, trabaja para mejorar la salud y la nutrición de la infancia; el abastecimiento de agua y saneamiento de calidad; la educación básica de calidad para todos los niños y niñas y la protección de los niños y las niñas contra la violencia, la explotación y el VIH/SIDA. UNICEF está financiado en su totalidad por las contribuciones voluntarias de individuos, empresas, fundaciones y gobiernos.

http://www.unicef.org.co/
www.unicef.org/lac

LACVOX

SITUAÇÃO MUNDIAL DA INFÂNCIA 2011

March 11, 2011

REALIDADES CONFLITANTES E O DESAFIO DE OFERECER OPORTUNIDADES IGUALITÁRIAS A JOVENS E CRIANÇAS

Por: Yuri Silva Rocha, 17 anos (aluno do EJA – Educação de Jovens e Adultos IFS Campus Lagarto/ Frei Cristóvão – Lagarto SE).
Orientação da Pesquisa e crédito das fotos: Rosana Rocha Siqueira
Brasil
LACVOX

Todos os dias no caminho rumo aos afazeres nos deparamos com realidades conflitantes, variados personagens no mesmo local de indiferença e abandono. O terminal de uma movimentada capital da região nordeste do Brasil, reserva espaço para aqueles dos quais ninguém vê e só um olhar curioso de um jovem como eu arrisca perguntar: Será que são invisíveis? Suas famílias não procuram saber onde estão? As autoridades não incomodam-se em vê-los assim?

São perguntas sem respostas em meio ao caminho…

Personagens diferentes todos os dias na mesma esquina de abandono. Mas não devemos apenas culpar os outros, devemos assumir que temos medo desta realidade, afinal que reações estes adolescentes terão ao sentir fome, frio e a dor da falta de oportunidades? Qualquer iniciativa teria que reconstituir o que lhes falta: lar, amor, oportunidades de desenvolvimento, o que é essencial a todo ser humano, e que somente uma só pessoa não pode oferecer e sim uma rede de assistência mútua que realmente venha a importar-se com a infância e a juventude.

Ainda seguindo meu caminho percebo o quanto as diferentes pessoas colaboram para que eu possa desenvolver-me como cidadão. O motorista que nos leva rumo à escola, a senhora que organiza as cadeiras da sala de aula, os professores que escolhem os lugares que podemos visitar, os colegas que nos acompanham no caminho…

Cadavez mais me convenço que as oportunidades do caminho são feitas por redes de pessoas que se importam com as pequenas coisas, e vêem nas pequenas ações grandes chances de melhorar a realidade, por isto as instituições e governos não podem resolver todos os problemas da infância e juventude, pois o olhar mais próximo cabe ao compromisso das pessoas. Mesmo porque são pessoas que dão vida as instituições, a exemplo da família, escola, igrejas, grupos comunitários…

Desta forma considero o maior desafio modificar as realidades conflitantes destas crianças e adolescentes oferecendo oportunidades igualitárias, uma vez que são variadas as carências…

Penso que estreitando as distâncias e promovendo a comunicação de melhores práticas de diversas regiões do mundo podemos conseguir avanços locais, mesmo que de início pareçam tímidos, assim abre-se espaço para o debate, ao invés de fecharmos os olhos todos os dias no caminho da indiferença. Prefiro acreditar que um dia poderei ver estes recantos de abandono e indiferença sem ninguém dormindo no chão, onde a calçada cumprirá apenas seu simples papel de nos conduzir em nosso caminho diário e não será o falso lar de alguém.

________________________

Todas as fotos mostram realidades do Estado de Sergipe-Brasil

LACVOX

UNICEF launches Climate Kid campaign to spread the word about climate

March 10, 2011

UNICEF has partnered with environmental non-profit Do The Green Thing to launch a video campaign calling on everyone to spread the word about the impact of climate change on children, and to make a donation to UNICEF’s climate adaptation projects.

Climate Kid, a 90-second animation voiced by Jon Snow, tells the funny, inspiring story of an ordinary child who develops increasingly extraordinary body parts to cope with the predicted effects of climate change, such as prolonged periods of intense sunshine, freak floods, cyclones, droughts and food shortages.

Online movement
Those who watch the video can join the online movement and pledge their support for the campaign by tweeting and changing their Facebook status to share what evolutionary enhancement they will need to continue to do the things they love, and making a donation to UNICEF’s programmes to help children adapt to the effects of climate change.

Tweeters will also have the chance to win an original artwork by illustrators who have developed their own interpretation of what Climate Kid – a child who has evolved to adapt to extreme climate change – will look like in the future.

Climate adaptation
The campaign highlights the urgent need to start building our resilience to climate change in order to ensure children can survive and thrive and shows that everyone can play a positive role in doing this by supporting UNICEF’s programmes, which help vulnerable communities adapt to their changing environment.

Lucy Stone, UNICEF UK’s Climate Change Manager, said: “The ‘Climate Kid’ campaign highlights in an exciting new way how we can address the devastating impact of climate change, which is forcing millions of children to cope without adequate food, shelter or an education. If we can help these children become more resilient to their changing environment, we really can help them to take control of their lives and thrive. We can all play a positive role to help put this right and Climate Kid is a new, inspiring way for us to get this important message across.”

The campaign is the latest instalment of UNICEF’s Carbon Positive initiative which aims to raise awareness and funds for UNICEF’s climate change projects around the world.

Watch the Climate Kid video.

Mi preocupación por el cambio climático y la protección del medio ambiente. Por:  Wendolyn Mugartegui Astorga http://www.lacvox.net/?p=3412

LACVOX

ADOLESCÊNCIA, UMA FASE DE OPORTUNIDADES

March 10, 2011

Pot: JULIANA COELHO FERREIRA SILVA
IDADE: 16 ANOS
ESTUDANTE DO 3º ANO ENSINO MÉDIO
MALHADA DE PEDRAS – Brasil

Gonzalo Bell El Salvador

É na adolescência onde ocorrem mudanças significativas para a formação doser humano. Esse período é marcado por muitas crises existenciais, mudanças físicas, namoro, oportunidades, angústias, entre outros. É também nesse período que ocorre a formação de idéias, onde mais adiante acontecerá a formação de uma identidade. Para que essa fase seja propícia e saudável é de extrema importância o apoio da família. Uma família bem estruturada é a base para uma boa formação do adolescente fazendo com que posteriormente ele possa ser um adulto bem estruturado.

A educação também é fundamental, pois os estudos proporcionam grandes oportunidades, e chance de um futuro melhor; por isso é essencial investir em educação. As possibilidades de estudo estão crescendo cada vez mais. Porém, são poucos os que sabem aproveitá-las. Se for analisado o tamanho da população malhadense são poucos os jovens que estão no Ensino Superior.

Atualmente, há várias instituições e projetos que buscam proteger, auxiliar, orientar e melhorar a vida de crianças e adolescentes. O Selo Unicef (Reconhecimento Internacional concedido a municípios do Semiárido e da Amazônia Legal que alcançaram importantes melhorias na qualidade de vida de crianças e adolescentes) é um desses projetos. Podemos citar o Conselho Tutelar, Conselho Municipal encarregado pela sociedade de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente.

Se há tantos projetos e estão surgindo tantas oportunidades, como se explica a rebeldia, o uso de drogas, a irresponsabilidade, entre outros, dos adolescentes? Bem, pode-se explicar esse fato a necessidade que estes têm de chamar a atenção, à energia, ao inconformismo usados de forma erronia, e em alguns casos a má estrutura familiar e a falta de limites dos pais em determinadas situações ou simplesmente porque ainda não se deram conta de que, atitudes praticadas indevidamente no presente, podem trazer muitas conseqüências no futuro.

LACVOX

Adolescência, uma fase de oportunidades

March 9, 2011

Por: JOSEYLTON GONÇALVES SANTANA
IDADE: 15
ESTUDANTE DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO
MALHADA DE PEDRAS – Brasil

 A adolescência é a fase mais delicada e difícil do ser humano. É nela que se adquire o senso crítico de um determinado assunto e também o interesse de querer correr atrás dos seus sonhos e objetivos.

É nesta fase da vida que surgem as várias oportunidades para que o adolescente deixe de ser um “aborrecente” e encare a vida com todos os seus desafios. Um adolescente com mais apoio e acima de tudo uma boa educação tende a obter várias conquistas e, conseqüentemente, um trabalho digno e plausível na sociedade.

Além do adolescente estar sempre persistindo, ele deve sempre contar com o apoio da família e de outras pessoas que sejam próximas para lhe fortalecer diante de toda precipitação, que aliás é um grave defeito dos adolescentes nos dias de hoje.

Em boa parte das cidades do interior dos estados brasileiros, encontra-se muitos jovens em situações desfavoráveis e preocupantes mediante a sociedade. O governo que também já se mobilizou em relação a esta causa implantou o programa “PROJOVEM ADOLESCENTE” que acolhe jovens de quinze a dezessete anos de idade de famílias de baixa renda com o objetivo de socializar o jovem. Esta realidade vem mostrando bons resultados, ajudando o adolescente a enfrentar os seus medos e se aproximar do mercado de trabalho.

Dessa forma, para conseguir superar toda esta situação, o adolescente deve começar a andar com as suas próprias pernas e só assim conquistar um lugar permanente dentro da sociedade.

 LACVOX

ADOLESCÊNCIA, UMA FASE DE OPORTUNIDADES

March 4, 2011

Por: HÉRICA DE SOUZA ARAÚJO
IDADE: 13 ANOS
ESTUDANTE DO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO
MALHADA DE PEDRAS – Brasil

A adolescência é uma das etapas mais marcantes de nossas vidas. Além disso, é uma fase de muitas e de grandes oportunidades. Cabe a cada um saber aproveitar esses benefícios, recebendo o auxílio da família e das autoridades que ajudam os adolescentes a se decidirem. Atualmente, vem sendo discutido as vantagens que os adolescentes possuam em diferentes áreas como na saúde, na educação, na proteção, dentre outras. Cada um desses itens tem um objetivo e uma atuação distinta.

A saúde é uma questão em que se pode encontrar menos apoio direcionado ao atendimento dos adolescentes. Não se possui uma área específica para se tratar da saúde adolescente atualmente, principalmente aqui em Malhada de Pedras, que é uma cidade pequena, onde ainda se tem que avançar muito na questão da saúde, mas não somente aqui, e sim, em todo o Brasil. Há uma necessidade de se criar uma área destinada ao adolescente, trazendo um grande avanço e uma grande melhoria em todo país.

As áreas em que a adolescência mais encontra auxílio é na educação e na proteção. Hoje em dia, existem vários programas do governo que possibilitam oportunidades de estudo, como as olimpíadas brasileiras das disciplinas de português, matemática, etc. Além disso, ainda temos o ENEM, que é gratuito para os estudantes e os vestibulares realizados por várias faculdades públicas do Brasil, sem falar dos cursos profissionalizantes e das bolsas de estudo que alguns adolescentes ganham.

Relacionado à proteção, o principal responsável é o Conselho Tutelar que conta com pessoas que tem o dever de acompanhar a vida juvenil, garantindo que o adolescente cresça saudável, estável, com boa educação e segurança.

Ainda existem órgãos e institutos específicos para responsabilizar-se também pelo desenvolvimento dos adolescentes. Basta apenas por realmente em prática todos esses benefícios existentes.

Além de todas as responsabilidades já apresentadas, também são debatidas questões bastante polêmicas como o direito de maiores de 16 anos votarem, pois muitos acreditam que nesta idade ainda não se tem maturidade suficiente para fazer uma escolha tão importante. Outra questão polêmica é se um adolescente pode ou não ser preso com menos de 18 anos. Muitas pessoas se dividem ao expor a sua opinião, porém, é certo que independentemente da idade, é necessário saber que os adolescentes são diferentes e nem sempre estão prontos para enfrentar os desafios sozinhos.

Adolescentes possuem direitos e deveres. Direito de estudar, de crescer com saúde e segurança. Entretanto, também existem os deveres, pois todos devemos cumprir com nossas obrigações, como zelar pelo patrimônio público. O essencial é que cada um saiba aproveitar todas essas oportunidades que a vida nos oferece, e não acabar jogando fora a chance de ter uma carreira promissora, pois isso é fato: o futuro do Brasil e a melhoria do lugar em que vivemos depende destes adolescentes, e cabe a todos auxiliar na construção pessoal dos mesmos. Devemos lutar e não desperdiçar as chances de ser alguém de sucesso no mundo. Aproveitar a adolescência que é uma fase de oportunidades e que não tem volta.

LACVOX

Global Infancia invita a participar de concurso sobre tecnologías

March 2, 2011

La organización Global Infancia invita a participar del segundo concurso latinoamericano “Tecnología sí”, dirigido a adolescentes y jóvenes de entre 12 a 18 años con deseos de realizar videos de hasta 3 minutos contando sus experiencias sobre el uso de las nuevas tecnologías.

El objetivo de este certamen es conocer los beneficios de un uso seguro y productivo de las nuevas tecnologías y proponer formas de protección para disminuir factores de riesgo que pueden vulnerar los derechos del sector de infancia y adolescencia.

Informes: Fernando Hamuy, Global Infancia.

Tel: (021) 510 445

Web: www.tecnologiasi.org

Scout Report

March 2, 2011

Scout Report

« Previous PageNext Page »